Discurso


04/03/2009

 

9a Reunião Ordinária, realizada aos 04 de março de 2009

 

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. Presidente, Srs. componentes desta Mesa, que dirigem os trabalhos neste momento, vereador Campos Filho, Srs. vereadores, companheiros que participam hoje aqui desta Sessão. Eu gostaria de destacar e enaltecer o sempre presidente da Câmara, Ozair Rizzo, aqui presente conosco. É momento de refletir, de pensar, de meditar e de apontar que o evangelho é o verdadeiro instrumento da transformação. E, na verdade, quando a gente ouve a senhora fazer algumas sinalizações aqui, a gente entende que é o momento inequívoco, é o momento ímpar de nós dizermos o seguinte: É possível, sim, fazer política, com ética, decência, dignidade e seriedade de propósitos. Compete a nós vereadores, nós sociedade civil organizada de Campinas palmilharmos dessa estrada fecunda, essa estrada que vai nos levar a um país com menos violência, com a cultura da paz e com a mais fraternidade. Por isso eu digo que existe, sim, uma corrupção no seio da sociedade e se o Parlamento, que é extremamente identificado com a cidade, com o Estado e com o País, tem corrupção, é porque ela vem efetivamente do espelho, que é a nossa sociedade. Então, campanhas como essa, que você chama a atenção e que, na verdade - mais um segundo, Sr. Presidente – e que, na verdade, além de chamar a atenção, envolve e clama a participação de todos, são campanhas como essa, na verdade, é o grande caminho que temos que seguir e temos que trilhar. Por isso, eu quero dizer que se tivesse um dom supremo de poder auscultar as consciências das pessoas que estão aqui, eu diria o seguinte: Como é boa essa campanha, como é bom participar deste ato. Muito obrigado, e vamos à luta.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. Vereador, um aparte. Sepultar um passado de uma Sanasa vigorosa, de muita vitalidade, em sintonia com a ética, na verdade, no império da lei, quer dizer, é um absurdo. Quando você desacredita o passado é que você não tem perspectiva de futuro, obviamente que a consistência de 93 e 96 apontou, sinalizou, o caminho para o atual estágio da Sanasa. Então, eu queria deixar claro que aqui que nós entendemos que a Administração 93/96 foi um parâmetro para todas as outras administrações, está sendo considerada uma das melhores da história de Campinas e a Sanasa, na verdade, teve um período extremamente produtivo naquele momento. Então, eu gostaria de consignar e registrar isso, meu nobre tucano vereador Artur Orsi.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. Presidente desta Casa, vereador Valdir Terrazan, Srs. vereadores, distinto e seleto público presente, telespectadores da TV Câmara. Hoje, nós estivemos na Praça Maior, vereador Antonio Santos (O Politizador), e visitamos entramos na Praça Maior e estava a Pedreira do Chapadão, Praça Ulysses Guimarães, a Regina Faneli, o Marcos e eu. Entramos na praça, ninguém nos abordou, não tinha funcionário na entrada desta praça, tocava um rádio em alto e bom som e aí entramos a praça, já notamos a presença do mato tomando de assalto o paralelepípedo. E aí fomos visitar os banheiros pichados, Sr. vereador Antonio Santos (O Politizador), os vasos sanitários com limbo, com vazamento e continuamos a nossa caminhada, a placa da inauguração as letras apagadas. E fomos à direita, ponte quebrada, uma ponte de acesso para o outro lado quebrada, o playground também deteriorado, não é? Aí, tem um lago e cuja água ali, vereador Artur Orsi, parada. Nascedouro e criadouro do dengue. Então, obviamente, quando eu fiz o primeiro discurso nessa Câmara,
nesta Casa, eu disse que queria apontar os erros ao Sr. prefeito, mas também gostaria de ser convencido dos seus acertos. Então, é preciso vereadores da base e nobre vereador Francisco Sellin que não se encontra aqui, arrumar essa praça, porque ela leva o nome de um estadista, o homem da redemocratização do país, Dr. Ulysses Guimarães. A continuar assim esta praça, vamos propor um projeto aqui mudando o nome de Praça Maior para Praça Menor, porque ela não está à altura da grandeza do nosso Município, bem como está também à altura do nome que lá ostenta do grande mestre Ulysses Guimarães, que falava: “Fazer do seu dever um prazer”. Então é necessário que se tome uma atitude, imediatamente, nessa praça. Eu fico muito preocupado com essas coisas. É a função nossa, vereador Josias Lech. Aqui a gente tem a intenção de contribuir, de apontar, de sinalizar. Então, na verdade fomos lá, a equipe, e detectamos uma situação de penúria na nossa praça menor, que espero que, doravante, volte a ser Praça Maior, com o nome do símbolo da democracia, Dr. Ulysses Guimarães. Lagoa do Taquaral, fomos na Lagoa do Taquaral a nossa equipe. A Lagoa do Taquaral, eu vou até ler alguma coisa, porque encontramos muitos problemas: campo de futebol, aspecto de abandono, mato alto, falta de demarcação, falta de manutenção nas ferragens, falta de manutenção na grama, alguns campos não é possível de saber se trata de campo de grama ou de terra. Quadras de basquete faltam redes, as redes que tem estão furadas e estragadas, pistas de patins em péssimo estado, apresentam grave risco de segurança para os usuários devido o desnivelamento da presença de buracos e mato que cresce pelas frestas do piso.
Pista de bicicross, também assim, sinônimo de insegurança, não possui cerca, perigo de colisão entre transeuntes e ciclistas. Banheiros, de um modo geral, os banheiros se encontram em péssimas condições, sem vigia, sem papel de qualquer tipo, com o chão repleto de areia. Um dos banheiros se encontra com o cano de saída do mictório vazando diretamente no chão. O museu assim, a Concha Acústica, palco péssimo estado, falta de iluminação, refletores dão lugar a moradia de pombas, área interna da concha está infestada por aranhas e suas teias, teatro infantil interno abandonado, bomba de sucção interna quebrada, vitrôs quebrados assentos da platéia necessitam reformas, o kartódromo vocês sabem como é que estão. Então, a intenção nossa é que mexam nessa direção, quer dizer, fora a caravela que já afundou, foi içada, está lá parada, você anda, tem a linha do bonde você tem que passar ao largo da linha do bonde ali, com perigo. Então, é perigoso essa questão da caravela, os pedalinhos que de vez em quando afundam sem manutenção. As pessoas ali, conversei com as pessoas, a função nossa é essa, quer dizer, eu conversei com as pessoas. Eu perguntei para as pessoas: “Eu sou vereador Biléo Soares e tal estamos aqui para perguntar como é que está...". Algumas pessoas elogiaram a parte em que estão os quiosques, algumas pessoas até elogiaram: "Não aqui está bem". Agora, o pessoal que freqüenta à noite, iluminação toda quebrada, a falta segurança a Guarda Municipal não está presente, isso que eu gostaria de trazer à tona aqui para vocês. Isso acontece no Lago do Café do outro lado, a questão das capivaras, a questão da doença, da febre maculosa, enfim, eu estou preocupado, são duas mil e 500 praças, vereador Alberto Fonseca (Prof. Alberto), que nós temos em Campinas e poucas foram revitalizadas na verdade. Então, para que não seja uma peça de ficção, às vezes eu penso até em pirotecnia, é importante alvejar isso e mostrar à sociedade que precisa galvanizar, revitalizar o cartão postal que é a Lagoa do Taquaral.
O Lago do Café é outro cartão postal e assim por diante. Então, esse é o nosso objetivo. Outro dia estava o amigo estava aqui, o José Luiz está aqui, a questão dos teatros também, a questão dos museus, podemos falar do Teatro Castro Mendes está pichado por todos os lados, obra parada. Podemos falar outra coisa, vereador, o Teatro do Centro de Convivência, o que acontece com o Teatro do Centro de Convivência? Parece um mar, você anda de canoa ali ou de lancha, quer dizer a Orquestra Sinfônica tem que tocar fora, porque está cheio de goteira.
Então é uma crítica, deste coração aqui, construtiva, esta é a posição de oposição que o PSDB quer fazer, mostrando, apontando situações complicadas que vivem cartões postais do nosso Município.
E, por derradeiro, eu gostaria de falar que dia 29 de fevereiro, não tivemos 29 de fevereiro, o Grama morreu dia 29 de fevereiro, Campinas perdeu um grande prefeito, talvez o grande prefeito do século passado, o maior número de obras. Um homem distinto, sério, honesto, competente, que deixou um legado fundamental, um legado de dignidade, um mar de obras sérias, quer dizer, fez um trabalho muito produtivo e faleceu Magalhães Teixeira a 29 de novembro de 1996, eu era Vereador, então, eu queria fazer uma homenagem ao Magalhães. O PSDB, na verdade, no século passado perdeu duas figuras maravilhosas, prefeito Edvaldo Orsi e prefeito Magalhães Teixeira. Estamos ainda nos recompondo desse estrago, porque eram figuras realmente diferenciadas, de extraordinário valor. Então, o nosso coração sente o carinho, a inteligência, a habilidade política dos dois que eram adeptos da participação e da descentralização e fizeram muito por Campinas. E esse exemplo, nós aqui do PSDB, vereador Valdir Terrazan, vereador Artur Orsi, levar a avante e a bom termo. Eu acho que é exemplo para todos nós que militamos na política, dois políticos austeros, sérios que fizeram um trabalho profícuo, um trabalho em sintonia com os anseios da população do nosso município. Companheiros, sem mais para o momento, agradecendo a presença aqui de todos vocês, tem a Cida e a Esmeralda que estão sempre presente conosco aqui, dos vereadores que aqui estão ouvindo os nossos discursos e do presidente vereador Valdir Terrazan presente também e quero reafirmar esta posição de sempre estar cobrando da administração melhorias para o nosso Município, sobretudo no que diz respeito à qualidade de vida.
Muito obrigado e uma boa noite.

 

Copyright (c) 2009 - www.bileosoares.com.br - Todos os direitos reservados