Discurso


02/03/2009

 

8a Reunião Ordinária, realizada aos 02 de março de 2009

 

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Vereador, um aparte. O nobre amigo vereador Sebastião dos Santos, vereador do PMDB, agora a gente entende porque são vinte anos de Casa, não é, vereador?

SR. VEREADOR DR. SEBASTIÃO DOS SANTOS (PMDB): Com certeza, Biléo.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Um projeto extremamente sintonizado com a modernidade, de acordo com os anseios da população. É fundamental que o jovem, a criança e o adolescente, desde tenra idade, comece a se inserir no contexto do meio ambiente. Então, eu gostaria de dar loas, louvar o seu projeto, conte com o apoio irrestrito, para o que der e vier, do bloco PSDB-PV. Muito obrigado por o senhor dar essa oportunidade, para que a gente possa exatamente votar um projeto de tamanha grandeza, de tamanha dimensão. Muito obrigado, Sr. vereador, por o senhor dar essa oportunidade aos vereadores e a Campinas. Muito obrigado.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Um aparte, Sr. Vereador?

SR. VEREADOR ALBERTO FONSECA (PROF. ALBERTO) (DEM): Claro.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): É pena. Eu também gostaria de ter participado dessa palestra, até porque eu li o livro 1808, a saga da corte portuguesa, quando escapando por entre os dedos de Napoleão Bonaparte, chegou ao Brasil e o Brasil começou há 200 anos. Por isso que a gente sente que o nosso País tem muito futuro. Porque quantos países aí com 1000, 1500, 2000, 3000, 4000 anos, o Brasil não tem 500, não, porque efetivamente foi um divisor de águas com a chegada a corte portuguesa no Brasil. E o Laurentino Gomes é um dos livros mais vendidos pelo Brasil. Eu li e eu recomendo aos vereadores, recomendo às pessoas, porque realmente é a noção exata de quando efetivamente começou o Brasil e hoje com 200 anos o Brasil começa realmente, um País emergente, que vai se grande, depende de nós, depende da população do nosso País. Um abraço. Obrigado e parabéns.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. Vereador, um aparte?

SR. VEREADOR ARTUR ORSI (PSDB): Pois não, vereador. Injetou na cidade de Campinas. Então, se nós somarmos 2007 e 2008, o Governo Federal não mandou em convênios - convênios são aqueles valores para investimento que a União e o Estado, eles colocam uma parte e o Município é obrigado a colocar outra parte - não chega a 65 milhões de reais, ou seja, não veio caminhão de dinheiro nenhum do Governo Federal e por isso que a Prefeitura deixou essa dívida de 210 milhões de reais, no exercício de 2008, mas o rombo não para só por aí. Pois não, Vereador Gilberto Biléo Soares.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Eu só quero dizer que eu participei, com V. Exª., desta reunião e perguntei aos representantes do Executivo o montante dos recursos repassados, do Governo do Estado, ao Município de Campinas e não houve resposta e dois dias espero por essa resposta. Gostaria que de cobrar a Secretaria nesse momento, saber quais foram, quer dizer, qual é esse montante... Eu quero crer que é muito maior que isso, mas eles não souberam responder. Muito obrigado.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. Presidente, eu gostaria de dizer ao senhor, em exercício, é uma grande honra poder fazer uso da palavra, da altitude dessa tribuna, saber que eu fui Vereador e colega do seu pai, Salvador Zimbaldi, dentro do meu partido. Tê-lo aqui hoje é uma honra e faço uma homenagem ao senhor, fazendo uso, aqui, hoje, desta tribuna. Srs. vereadores, distinto e seleto público presente, telespectadores da TV Câmara. Primeiro, eu gostaria de fazer um convite a toda comunidade, que amanhã nós vamos ter uma aula aberta do curso de Formação de Lideranças Públicas da Escola de Governo de Campinas, Primeira Turma de 2009. Essa Escola de Governo começou em São Paulo, tinha 18 anos em São Paulo, com o objetivo de forjar, formar, brotar lideranças. Então, vocês do Plenário, todos convidados, senhores, excelências estão aqui convidadas também a participar. Vai ser no Shopping Center Iguatemi, lá na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, das 19h00 às 21h30. Eu reputo que é importante, porque realmente é um curso que traz noções fundamentais, elementares, para a prática da política, e também como depois gerir. Então, nós temos um grande Líder da Escola de Governo, Dr. Fábio Konder Comparato, que é uma figura humana exemplar, extraordinária, extremamente culta, que já veio aqui e fez uma aula inaugural aqui, no Plenário desta Casa. E aqui a coordenação deste projeto fica a cargo do movimento pelos deveres, direitos do cidadão, MDC Campinas, capitaneados pelo Dr. Roberto Teles Sampaio, juiz aposentado, uma figura de probo da cidade de Campinas, a professora Piedade, outra pessoa realmente que tem prestígio na cidade e tem interesse de envolver, engajar, a sociedade civil organizada, neste projeto. Então, esse é o primeiro assunto que eu gostaria de estar colocando.
Segundo, com relação à moção do Vereador Antonio F. Santos (O Politizador), eu acho que é oportuno respeitar o Parlamento, eu digo isso do Governo Federal, vereador Artur, vereador Yabiku, do Governo Estadual. Eu acho que a Casa, os vereadores, precisam ser convidados. Quer dizer, nós fomos eleitos pelos mais distintos grupos, mais variados grupos, mais distintas doutrinas e ideologias, então, é fundamental que a Casa participe. Eu, por exemplo, não iria na inauguração da obra, com a presença do Presidente Lula, mas certamente é importante que convidem aqueles que queiram participar. Então, eu acho que precisa ser revisto isso, então eu entendo a preocupação do Vereador Antonio F. Santos (O Politizador), de envolver o Parlamento nessas questões, então eu não estou preocupado em ter recebido ou não, mas o Parlamento precisa. Na minha época, a Presidência recebia os convites, tanto do Governo do Estado, como do Governo Federal, e depois, na verdade, anunciava a todos os Vereadores e convidava a todos os vereadores. Então, eu acho que se isso ocorrer novamente, é importante a gente notar e é importante que a gente efetivamente faça esse tipo... Acolha esse tipo de convite e participe, quem quer participar, em função disso e em função daquilo.
Por derradeiro, eu queria falar que nós estamos fazendo alguns ajustes, alguns acertos, no Projeto Bullying, que eu já falei nessa tribuna, discorri nessa tribuna. Quer dizer, entende-se, na verdade, por bullying, toda a violência escolar de atitude sistemática, repetitiva, intencional, proposta por um desejo de maltratar outra pessoa e colocá-la sob tensão, por meio de comportamento desigual, agressivo e anti-social. Então, a gente volta um pouquinho a falar do Fábio Konder Comparato quando diz o seguinte: “Que a educação é fundamental na formação, mas não só na formação de profissionais, ela tem que formar o homem na sua plenitude, o exercício da cidadania, então a escola tem que cumprir esse papel”. E com esse projeto, que vai entrar nas entranhas das escolas municipais e particulares do nosso Município, quer dizer, ele vai apontar, vai sinalizar, vai educar, desde cedo ao comportamento correto, para evitar e coibir esse abuso que existe nas escolas hoje. Quer dizer, bullying é uma palavra inglesa que não tem tradução para o português, mas na verdade são atitudes e atos, comentários pejorativos, jocosos, agressões verbais, físicas, intimidação, humilhação, discriminação. Então, eu acho que é importante a gente começar a trabalhar, sabe o que vai acontecer? Nós vamos evitar o quê? O trote violento, nós vamos evitar, no futuro, matança. Por exemplo, vou contar um caso que depois eu vou voltar a falar do bullying, com o projeto que devo apresentar nos próximos quinze dias mas o rapaz de Itaiúva, interior de São Paulo, que era recebia brincadeiras sistemáticas, repetitivas, intencionais, durante muito tempo recebeu. Era gordo, gordo, era mongolóide, mongolóide, mongolóide. Aí era elefante cor de rosa. Aí ele resolveu fazer um regime e começou a tomar vinagre, tomava meio litro de vinagre, um litro de vinagre e descobriram que ele tomava vinagre e passou a ser “Vinagrão”. Aí ele perdeu a cabeça, entrou na escola, matou seis colegas, o zelador e a professora. É isso que a gente precisa evitar. Então, gente é um projeto que tem conteúdo, é projeto que vai levar a discussão a bom termo, vai levar a discussão a cabo nessa cidade de Campinas.
Para que a gente atenue, minimize e forme o homem de amanhã, o homem sabedor de sua vocação democrática, sintonizado com princípios e valores.
Por essas e outras que eu vou voltar a discutir esse projeto, quero receber sugestão dos senhores, para que a gente, nesse diapasão, continue a ouvir e receber de todos os senhores, inclusive, da sociedade civil organizada, do meu partido, sugestões para que a gente possa ajustar e fazer um projeto em sintonia, Sr. presidente, com o anseio da população, minimizando, atenuando e contribuindo, para que nós tenhamos povos e gerações das mais diferenciadas.
Muito obrigado.

 

Copyright (c) 2009 - www.bileosoares.com.br - Todos os direitos reservados