Discurso


02/12/2009

 

74a Reunião Ordinária, realizada aos 02 de dezembro de 2009

 

SR. PRIMEIRO VICE-PRESIDENTE VEREADOR VALDIR TERRAZAN (PSDB): O próximo Vereador inscrito, Vereador Gilberto Biléo Soares, tem a tribuna por até dez minutos.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. Presidente, tucano Vereador Valdir Terrazan, Srs. Vereadores, senhoras e senhores presentes aqui na galeria da Câmara Municipal de Campinas, telespectadores da TV Câmara. O assunto que está sendo colocado é um assunto muito interessante, que na próxima Sessão eu vou querer abordar esse assunto, a história do G11, da oposição, da situação.
Mas hoje, na verdade, em função de na segunda feira nós termos perdido, Campinas ter perdido uma figura política das mais expressivas, Geraldo Bassoli, saudação essa naquele momento feita pelo Vereador Francisco Sellin. Eu quer dizer que aquele dia eu estive em sessão de quimioterapia com o sempre Vereador e sempre Presidente da Câmara Geraldo Bassoli, uma figura muito especial do processo político de Campinas, articulado, habilidoso, inteligente, culto, e quando falava que fulano ia ganhar e cicrano ia perder, vocês podem ter absoluta certeza que isso ocorria.
Mas como já foi feita a saudação e também, há alguns dias, a coletividade alvinegra, a coletividade pontepretana perdeu uma figura inestimável, uma figura que já está dentro dos nossos corações, o sempre Presidente da Ponte Preta, Sérgio José Abdalla, 40° Presidente da Associação Atlética Ponte Preta, uma figura exponencial, uma figura maravilhosa, que deixou indelevelmente marcada, registrada, a Ponte Preta no cenário futebolístico esportivo nacional entre 1969 e 1964, onde acenou com a possibilidade de formar, através das bases, não é? Jogadores, e montou um time, em 69, que foi campeão da segunda divisão, não é? E teve o acesso para a primeira divisão.
E uma primeira divisão no momento em que o Brasil conquistava o tricampeonato, e seguramente a melhor seleção da história do mundo. E grande parte desses jogadores, né? Daquela seleção brasileira, Vereador Campos Filho, jogavam no campeonato paulista. E a Ponte Preta quase foi campeã, foi vice-campeã e na verdade fez um trabalho inigualável, um trabalho maravilhoso sob a tutela, sob o signo e sob a conduta ética e transparente do nosso Presidente, Sérgio Abdalla.
Campineiro da gema, estudou no Instituto Carlos Gomes e no Colégio Culto à Ciência, duas das mais tradicionais escolas de Campinas. Como empresário, fundou a Said Abdalla Construção e Comércio e a Grua Empreendimentos Imobiliários. Foi também Diretor da Associação Comercial e Industrial de São Paulo, além de corretor e advogado. Em 1973, ajudou na construção do campus da PUC, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, e recebeu, na verdade, troféus, medalhas, diploma de honra ao mérito por tudo que fez para aquela Universidade, lá em 1973.
E ainda, ao longo da vida, foi agraciado com todos os títulos pela sua conduta moral e ética. Pertenceu a uma das famílias mais queridas e tradicionais do nosso Município. Família Abdalla, uma família que é um pilar na construção uma pilastra na edificação de uma Campinas mais solidária, mais fraterna, mais humilde.
Na verdade, esta família ajudou que nós tivéssemos uma qualidade de vida das mais diferenciadas. E seu povo, o nosso povo, sempre será agradecido, sempre será grato por tudo que essa família fez, nos deu médicos, advogados, empresários, engenheiros, enfim, essa família ajudou tijolo por tijolo a construir essa grande metrópole, pólo catalisador, pólo aglutinador, pólo econômico, pólo financeiro, pólo educacional. Essa cidade culta, civilizada e de vanguarda tem o coração, tem a força, tem as mãos, tem o carinho, tem o apreço da família Abdalla.
E é importante realçar, destacar e sublinhar que, além de advogado e empresário, ele conseguiu conciliar suas atividades, como eu já disse, com muita decência. E lembrar que foi um instrumento na luta contra a tirania, na luta contra a ditadura militar. Eu me lembro ainda, Vereador Alberto Fonseca (Prof. Alberto), estudante de Direito, ao lado do Sérgio José Abdalla, que nós também conhecemos, quer dizer, como estudante de Direito, lá no Pátio dos Leões, o Sérgio José Abdalla ia lá falar de política conosco, foi candidato a Prefeito na década de 80, mais precisamente em 82, pelo PTB, um Partido que estava junto com o PMDB e outros partidos lutando a favor da democracia contra a ditadura militar. E ao longo desse período arbitrário foi militante nas lutas pelas causas sociais e foi, na verdade, uma ferramenta dos desvalidos, dos despossuídos, dos fracos, oprimidos, pobres e aqueles que padeciam de um futuro incerto. Olha que interessante a vida dessa figura humana extraordinária.
E foi um elemento importantíssimo, porque entendia que o povo não se faz com coisas materiais, Vereador Francisco Sellin, e com sim com sonhos, ideias, ideais e esperanças partilhadas. Esse era o amigo Sérgio José Abdalla. Ele compreendia que a marca de uma coisa inteligente é seu poder para fazer o pensamento voar, abrir horizontes, tornar luminoso o mundo, sugerir alternativas e abrir novos caminhos para a ação política e social.
Então, Campinas, a Ponte Preta, a nossa cidade, todos nós estamos de luto pelo falecimento do grande Presidente da Ponte Preta Sérgio José Abdalla. Uma família maravilhosa, uma família sensível, e um homem que tanto na área esportiva, no campo esportivo, no campo empresarial, no campo do direito e no campo político deu uma efetiva contribuição para que Campinas fosse o que é hoje, uma cidade das mais diferenciadas, uma cidade pujante, forte, uma cidade que realmente caminha com as suas próprias pernas.
Por isso eu quero dizer a toda a família Abdalla do respeito que este Parlamento, mais palatável aos argumentos do povo, parlamento que aqui, neste âmbito, encontramos o rico e o pobre, o homem e a mulher, e este Parlamento não poderia se quedar inerte, não poderia se calar neste momento, em fazer uma homenagem, uma homenagem justa a uma figura ímpar da sociedade campineira, uma figura que contribuiu para o nosso progresso, que contribuiu para a Ponte Preta e que contribuiu para o Estado e para o país.
Sérgio José Abdalla é uma figura maravilhosa, que ficará para sempre no coração do povo campineiro. Parabéns, Sérgio José Abdalla pela sua vida, limpa, correta, sempre ajudando os necessitados, sempre trabalhando pelos pobres. Essa uma marca, essa é uma tônica da família Abdalla.
Por essas e outras que eu quero dizer que é chegado o momento de toda a cidade parabenizar essa família e se curvar diante dessa fantástica pessoa que foi Sérgio José Abdalla. Um homem, acima de tudo, campineiro. Pontepretano, leal, amigo, companheiro e um homem de bem. Muito obrigado.

 

Copyright (c) 2009 - www.bileosoares.com.br - Todos os direitos reservados