Discurso


18/11/2009

 

70a Reunião Ordinária, realizada aos 18 de novembro de 2009

 

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Pois não, Vereador Valdir Terrazan, Pedro Camarão, Renato, Aline, Srs. Vereadores presentes, senhoras e senhores presentes aqui no Plenário da Câmara Municipal, telespectadores da TV Câmara.
Realmente parabenizar a iniciativa do Vereador Francisco Sellin, Presidente da Comissão Especial de Estudo e bem como o Relator Vereador Alberto Fonseca (Prof. Alberto), eu sou membro desta Comissão e esta Comissão vem fazendo um trabalho no sentido de concitar, convidar, convocar a sociedade civil organizada às forças vivas da sociedade e alertar, sinalizar e acenar sobre esse problema que todos nós, agora, tomamos conhecimento pela competência dos jovens de nos mostrarem e nos deixarem a todos perplexos, atônitos e realmente reticentes com a situação dos flanelinhas na cidade de Campinas.
Então, eu acho que é o momento de tomarmos efetivamente uma decisão e daqui deste Plenário, com a ajuda dos Vereadores, como eu já disse de toda a comunidade, redigirmos, elaborarmos um projeto de lei, para que possamos trabalhar no social, no que diz respeito as pessoas que trabalham nas ruas, os malabares, as pessoas que vendem nas ruas, os flanelinhas, etc.
Inclusive tem um projeto de lei lá de Porto Alegre, que já regulamentou a situação dos flanelinhas, geraram lá 72 empregos e dizer também que os Vereadores partem, na verdade, para tomar ações concretas.
Eu vejo o Vereador Sérgio Benassi também que tem feito um trabalho muito esmero na região do Botafogo, o Vereador Petterson Prado que lutou também por sinalizar nesse projeto e, agora, a Comissão Especial de Estudos, com o conteúdo e com as imagens claras, precisas e de muito conteúdo desses jovens e brilhantes homens da cidade de Campinas, que nos mostrarão e nos mostram e mostrarão o grande caminho que esta Câmara tem que fazer uma cruzada, para que nós consigamos realmente dar paz e tranquilidade aos moradores de Campinas.
Muito obrigado e parabéns pelo trabalho, o trabalho extraordinário, é um trabalho impar, singular e que todos nós precisamos sim, aplaudir o trabalho de vocês e renovar as esperanças que outros jovens sigam esta mesma linha de mostrar realmente as mazelas e as dificuldades de nossa cidade.
Muito obrigado.

 

Copyright (c) 2009 - www.bileosoares.com.br - Todos os direitos reservados