Discurso


22/06/2009

 

39a Reunião Ordinária, realizada aos 22 de junho de 2009

 

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. presidente, Srs. vereadores, distinto e dileto público presente, telespectadores da TV Câmara. Eu acho que é claro, é óbvio e ululante que esta Casa de Leis está adotando uma postura correta, por quê? Quem fiscaliza o Executivo é exatamente a Câmara de Vereadores. E quem fiscaliza o Executivo e o Legislativo é exatamente a população. Eu, vereador Rafinha, eu quero dizer o seguinte, eu tenho orgulho e pode colocar vereador Gilberto Biléo Soares, Poder Legislativo, porque eu lutei para chegar aqui [palmas].

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): E eu me lembro muito bem, andando com o prefeito Magalhães Teixeira, ele tinha a honra, a subida honra de ser prefeito do Município, abrir o vidro, autoridade do município e queria ser Prefeito 24 horas e adotava a postura tranquila. Eu não sei não. Se aquele crime que eu não acredito que foi encomendado, o meu amigo Toninho, se tivesse lá o brasão Prefeito Municipal, ou uma chapa Prefeito Municipal, teria ocorrido, porque é a autoridade máxima do município. Quer dizer, se na verdade, nós vamos colocar o brasão nos carros dos vereadores, por que então não colocar do prefeito, dos secretários, de todos juntos? Talvez só a fiscalização e em alguns termos, em algumas condições porque o povo quer é transparência. O Senado está tendo um apagão moral, vamos dar o exemplo aqui, vamos colocar o brasão em todos os carros, vamos derrubar essa emenda. Então, a gente tem que ter coragem. Eu sou uma pessoa cordial, eu sou uma pessoa companheira, eu sei quais são as minhas discussões e eu quero dizer o seguinte, sobra muita coragem para dizer e falar é importante que a gente coloque esses adesivos, essas identificações em todos os carros dos 500 veículos desse município. Prefeito, vice-prefeito, secretários, vereadores coloquem nome, não tem problema, quem não deve não teme, eu não temo nada. O meu nome pode constar lá, tranquilamente, uso bastante o carro, que é um instrumento e uma ferramenta de trabalho das mais oportunas e das mais fundamentais para a gente, inclusive
nesse momento. Então, eu quero dizer o seguinte, é fundamental que a gente faça esse tipo de, tenha esse tipo de comportamento, não vamos ter receio nenhuma não [palmas].

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB)): --Tranquilidade absoluta. Eu quero louvar e parabenizar o vereador Artur Orsi e dizer que você não falou nada furado não. Muito pelo contrário, um projeto consistente, de conteúdo e vem na linha da transparência que o PSDB preconiza, sonha, almeja e prega para todo mundo. Muito obrigado.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): É uma injustiça.Sr. presidente em exercício, vereador Rafael Zimbaldi, vereadores, distinto e seleto público presente, telespectadores da TV Câmara. Eu queria começar a minha fala lendo o depoimento de uma aluna de jornalismo, ela diz: “Eu tenho vergonha de ser brasileira, você investe anos de estudos, dedica-se estudando intensamente para conseguir uma vaga em uma faculdade federal. Depois passa cinco anos para se formar e quando está com o diploma nas mãos, os Srs. Ministros, simplesmente, jogam no lixo todo esse investimento. O sentimento que vem agora é de revolta e tristeza, mas acima de tudo vergonha. Vergonha por ser brasileira, e ver que desqualificar profissionais é mais fácil do que tirar doce da mão de criança, aliás, fica a dúvida, será que esses Ministros têm o mínimo de competência para definir a vida das pessoas assim? Pelo menos não é isso que vejo, analisando a situação atual do nosso país.”
A faculdade, na verdade, ela permite a formação humanista, antropológica, histórica e social e isso, vereador Artur Orsi, acaba se tornando um patrimônio do profissional. Escrever bem pode ser talento, vocação de várias pessoas, mas interpretar, produzir e selecionar informações é atribuição principal do jornalista. O jornalista, ele acaba selecionando, produzindo, confeccionando as matérias. E é uma responsabilidade afirmar que o jornalismo, que o mau jornalista não pode fazer mal a uma sociedade, ele pode acabar com reputações de pessoas e instituições. E na convivência harmoniosa, na convivência de uma faculdade, sendo burilado, sendo lapidado, tirando seu diploma, obviamente, o mercado vai selecionando, as pessoas vão aceitando, vão vendo aqueles que se esmeraram, que estudaram com mais afinco e na verdade tiraram o canudo.
Então, eu acho que não temos mais espaço, sobretudo, porque a informação é tudo, alimento as nossas almas é a voz do fraco, do oprimido contra o opressor. Se não tivéssemos a imprensa e jornalistas competentes, talvez, hoje não estivéssemos aqui falando. É preciso falar como dizia o francês. É o momento de nós mostrarmos aqui, nesses meus três minutos, eu vou voltar ao assunto à nossa indignação a decisão dos Ministros do Supremo Tribunal Federal contra o diploma.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): - A favor do jornalista, o jornalista é o instrumento fundamental para sacramentar o processo no Brasil e no mundo. Parabéns, jornalistas.

 

Copyright (c) 2009 - www.bileosoares.com.br - Todos os direitos reservados