Discurso


25/05/2009

 

31a Reunião Ordinária, realizada aos 25 de maio de 2009

 

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Na qualidade de líder do PSDB e PV, eu gostaria de indicar o vice-presidente desta Casa, tucano,
vereador Valdir Terrazan, para que faça assim uso da palavra. Muito obrigado, Sr. presidente.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. presidente, eu quero dizer que o PSDB está inscrito para o Grande Expediente, eu estou inscrito como quinto vereador, para deixar claro a posição da Bancada do PSDB, do partido tucano aqui em Campinas e, bem como a posição que nós entendemos ser a mais justa, ou seja, contra o aumento de 3%. Muito obrigado.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. presidente, nesse momento, vereador tucano Valdir Terrazan, Srs. vereadores, público presente, distinto público presente, telespectadores da TV Câmara. Esse é um momento no processo democrático que a gente tem que se posicionar de uma maneira efetiva .Eu, no primeiro discurso nesta Casa, eu dizia que não se não se faz uma oposição sistemática, mas também não se faz uma oposição light. A oposição deve se ter uma posição de oposição equilibrada, inteligente, a favor do município. Mas também não pode ser um situacionista cego. Então, esse é o exemplo que eu quero deixar aqui. Por essas e outras, eu quero dizer que a Moção do Vereador Jorge Schneider, com apoio do Vereador Alberto Fonseca (Prof. Alberto), de apelo à Secretaria é extremamente correta. Então, a gente deve ter coragem, hombridade, honradez, para vir aqui na Tribuna e assumir erros e falhas eventuais de um governo altamente democrático, como é o Governo José Serra. Mas é importante destacar e sublinhar que ele não só admitiu o erro, como instaurou sindicância e que vai
punir exemplarmente os culpados. Eu não sei se é um canalha quem produziu isso, eu não sei se um idiota se tem ideias pervertidas sobre educação, ou sabotador, eu sei que é uma figura desqualificada e o governo em alto e bom som [palmas]

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): --Resolveu realmente apurar de uma maneira transparente, eficaz do sentido de acabar com essa situação. Não é o primeiro fato é o segundo fato. Nós, do PSDB, sabemos que foram 1216 livros, distribuídos dia 11, mas antes mesmo, antes mesmo da denúncia oferecida pelo Jornal Folha de São Paulo, o Governador e a Secretaria de Educação já estavam tomando providências, através dos coordenadores pedagógicos, que primeiro receberam o livro e, imediatamente, marginalizaram mesmo. Quer dizer, ele ficou ali, eu até anotei isso, 818 títulos comerciais comprados junto a 80 editoras.
Então existem falhas foram duas falhas, que precisam efetivamente, como o Governador está fazendo, precisamos tomar realmente, precisamos estar preocupados com isso, para o que está acontecendo no seio da Secretaria de Educação. Então, com a alma lavada de coração aberto, de uma maneira democrática, em alto e bom som com altivez, foi um erro. Agora, eu quero ver muitas tenho pessoas virem aqui e assumir os erros, nós assumimos os erros e estamos aqui.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Um momento, vereador. O Programa Amigas e Amigos, Ler e Escrever é voltado, imagine só, reforçar a alfabetização das crianças, estimular, entusiasmar as crianças, oferecer material de leitura para estudante das escolas públicas e que precisam obviamente distribuir livros com material didático a ser explorado exatamente pelos coordenadores pedagógicos.
Dizia o poeta: “Ler é viver”. Como as crianças estão entrando em profunda reflexão com vendaval, numa tempestade de ideias e, de repente, dois atos falhos não podem empanar o brilho de uma gestão democrática, sintonizado com a ética, com a decência e com a seriedade de propósitos. [palmas]

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Por essas e outras que nós estamos tranquilos em encaminhar vereador Artur Orsi, o vereador presidente desta Casa, no momento, vereador Artur Orsi, essa Moção de Apelo, para que fatos como esse não ocorreram mais. Para terminar, porque hoje nós queremos falar ainda da greve, estamos inscritos no Terceiro Expediente, no Grande Expediente melhor dizendo, vamos aqui fazer um pedido. Vamos então vereador Antonio Santos sepultar de vez, dez na área um na banheira e ninguém do gol, chega, tchau livro e vamos caminhar a nossa caminhada aqui na Câmara Municipal. Obrigado.

SR. VEREADOR GILBERTO BILÉO SOARES (PSDB): Sr. presidente, Srs. vereadores, público presente, telespectadores da TV Câmara. O que é de estranhar é que há 45, 60 dias tivemos aqui, sob liderança do vereador Cirilo, tivemos aqui uma Comissão Especial de Estudos, que versa sobre o seguinte tema: Se a crise internacional afetaria a região metropolitana de Campinas, afetaria a nossa cidade. E foi dito em alto e bom som, por seis secretários, inclusive dou os nomes de alguns secretários, secretário Mallmann, secretário Santini, secretário Dorigon, que a crise, veja bem, senhoras e senhores, passaria ao lado de Campinas. Para minha surpresa maior, quando se começa uma discussão salutar na busca de entendimento, por si brota uma proposta não as pessoas, mas sim as proposta dantesca e estapafúrdia, mesquinha e tacanha, de 3%. [palmas]. Todos nós sabemos, e no ano passado já foi dito pelo Vereador Arly de Lara, houve um aumento de 56% ao prefeito, ao vice-prefeito, aos primeiros, segundos, terceiros e quartos secretários, primeiros, segundos, terceiros e quartos escalões, quer dizer, se há um aumento ali de 56% e um aumento e uma proposta de 3% existe um disparate muito grande com relação a tudo isso. E, não é possível isso acontecer. Quer dizer, eu me lembro, como se fosse hoje, da administração do Prefeito Magalhães Teixeira. O maior salário, companheiros e companheiras do sindicato aqui presente, o maior salário era oito vezes maior do o que menor. E estabelecendo, então, naquele momento, uma justiça salarial. Na França, hoje é dez vezes o maior para o menor e aqui em Campinas o que aconteceu nesses últimos tempos é 14 vezes maior, o maior salário para o menor. É uma diferença que só gera injustiça no seio dos servidores públicos [palmas]. Então, não é possível, nós aceitarmos esse tipo de proposta. E o pior, vereador Artur Orsi, vereador Alberto Fonseca (Prof. Alberto), numa manhã da cidade de Campinas, uma cidade prodiga e fecunda em realizações, progressista de vanguarda, acordamos com a Prefeitura sitiada por tubos de concreto [palmas]. Prefeitura, palco de grandes decisões. 1984, aqui foi o coração do início do desenvolvimento do interior paulista, na Campanha Diretas Já. Quando o PSDB e PT, PDT todos juntos, aqui tinha até um painel que mostrava os Vereadores todos, os grandes líderes daquele momento, Lula, Franco Montoro, Ulysses Guimarães, todos juntos, eu me lembro com 20 e poucos anos estive no Largo do Rosário. Então, a reunião foi no 4º Andar, no gabinete do prefeito Magalhães Teixeira, lugar também, Danilo, que já tivemos o velório de três grandes figuras, João Hermann Neto, um grande democrata, Toninho, Magalhães Teixeira, três grandes figuras que lutaram contra a tirania do despotismo, o absolutismo. Então, eu não admito que a Prefeitura, que representa a nossa vontade a democracia seja sitiada. É óbvio que não foi o prefeito, deve ter sido alguém que chegou outro dia em Campinas e quer ditar normas aqui [palmas]. É inacreditável, vereador Artur Orsi, a nossa cidade sitiada. Então, eu digo que é momento oportuno para nós solicitarmos, apelarmos ao Sr. prefeito, com o vereador Jorge Schneider, e vereador Alberto Fonseca (Prof. Alberto), com relação à Moção, no que diz respeito à Secretaria de Educação, apelarmos ao Prefeito. Vamos dar corda, vamos dar fôlego ao diálogo, vamos conversar prefeito, vamos aumentar essa proposta para que Campinas volte a trabalhar novamente e que Campinas possa ser instrumento, servidores instrumentos no anseio do povo da terra. Magalhães dizia uma vez, ainda muito moço, trabalhando no gabinete dele, os servidores entravam, ele falavam assim: “Vereador Gilberto Biléo Soares, nós estamos aqui de passagem, somos efêmeros, porque o verdadeiro agente político da cidade de Campinas tem nome, servidor público” [palmas] . É ele que representa a Prefeitura em todos os seus rincões, em todos os seus cantos, na cidade civil organizada é o lixeiro, o gari, é o tocador de obras, é a AR, todo mundo representa. Esse é o agente político que está lá trinta e quarenta anos trabalhando para o bem-estar de todos nós, para o bem-estar da comunidade. Por isso, gente, é hora de nós conversarmos. Vereador Arly de Lara está propondo uma Comissão, a gente quer ajudar, eu não faço uma oposição sistemática, eu quero ser a favor da cidade. E olha, como o vereador Artur Orsi disse, não adianta esconder essa greve embaixo do tapete, ela existe, ela é pacífica e organizada, como jamais vi em 23 anos de vida pública [palmas]. E não adianta esconder as fotos estão aqui no Blog da Rose. Olha quantas pessoas, de uma maneira civilizada, fazendo democracia de peito aberto, com altivez estão aqui, olha aqui. Esta é a greve, está todo mundo criticando, não é uma greve, são mais de duas mil pessoas organizadas querendo melhorar e querendo trabalhar por Campinas.
Então, a gente faz um apelo ao Prefeito, que ouça, que converse e estique essa corda para conversar mais com os sindicalistas. Que os vereadores possam, efetivamente, estar participando dessa discussão, porque só assim vamos arrumar aí um denominador comum e vamos palmilhar a estrada que
queremos palmilhar, a estrada de reconhecer definitivamente o grande servidor que tem a cidade de Campinas. Parabéns, servidores e vamos à luta e parabéns. E nós do PSDB temos orgulho de uma cidade que tem servidores desse nível e dessa qualidade, moral e ética. Parabéns servidores e estamos com vocês para buscar uma saída, realmente, que possa auxiliar os interesses do povo de Campinas. Muito obrigado [palmas].

 

Copyright (c) 2009 - www.bileosoares.com.br - Todos os direitos reservados